Difícil Decisão


Bom dia amigos, como vão?

Quem nunca se deparou com uma difícil decisão? Quem nunca ficou na dúvida em que caminho seguir?

Pois é, a vida é repleta de escolhas, mas como decidir sobre uma vida?

old-dog-poem

Decisões que envolvem a vida de terceiros. Um médico do sistema público de saúde, que ao ver as precárias condições do hospital, decide quem está “mais pior” para dar prioridade no atendimento. A mulher que teve uma gravidez indesejada, e agora decide se leva adiante ou interrompe a vida que cresce no ventre. Familiares que, diante do parente em estado terminal, decidem se desligam ou não os aparelhos que ainda o mantém vivo. Milhares de pessoas enfrentam este dilema diariamente. São decisões difíceis e doloridas, até mesmo quando se trata do nosso animal de estimação.

Uma família, amigos de longa data da família do meu noivo, estão enfrentando algo semelhante. A cadelinha Malu, de 12 anos, apresentou tumores em todas as mamas, alguns romperam causando muita dor na cadelinha. Após consulta ao veterinário foram informados da possibilidade de remoção de todas as mamas, porém é um processo doloroso (terão que cortar toda uma fileira de mamas primeiro, esperar algumas semanas, e cortar toda a outra fileira), sem chances de 100% de eficácia (os tumores podem voltar), e sem chances da Malu sobreviver, devido a idade avançada. Então a família se dividiu entre fazer a cirurgia e a eutanásia. Mas alguns vão dizer: “Mas que absurdo! Pensar em matar uma cadelinha que fez parte da família a vida toda!”, mas eu digo que somente quem sabe a dor de ver um ente querido definhando gostaria de poder fazer algo que abreviasse a dor da pessoa, e isso vale para animaizinhos de estimação.

Eu tenho um cachorro, chamado Nati (sim, é macho), que tem 14 anos de idade. Ele tem problema no coração e no fígado, está anêmico, com catarata, meio surdo, vive deitado pois não consegue andar direito. Ontem (11.07.13) ela passou MUITO mal, foi uma cena horrível de se ver. Liguei para algumas clínicas veterinárias, mas não tinha mais veterinários disponíveis, e eu não tinha como levá-lo, pois além não tenho carro, e ele é grande. Chorei, chorei muito, fiquei desesperada. Felizmente minha mãe, junto com uma amiga, carregou o Nati para um veterinário 24 horas. Conclusão? Não tem cura, tudo é paliativo. Ele me olha como quem diz: “Me ajuda!”.  O QUE FAZER?

Um dilema para os donos que amam seus animais.

Na minha opinião, temos que deixar o egoísmo de lado, analisar o que é melhor para o bichinho. Uma conversa franca com o veterinário irá ajudar na decisão, além de uma conversa com toda família. Geralmente o método é rápido e indolor, os veterinários colocam o animal para “dormir”.

Sou contra sacrificar animais saudáveis por motivos fúteis. Já vi casos de donos que mandaram sacrificar cães com paralisia nas patas, pois vai se mudar e não tem como levar o cachorro, pela agressividade do animal, ou pois pegou sarna e não quer tratar. Humanos desinformados e egoístas.

Dói, dói muito.

E vocês, o que fariam nessa situação? E quem passou por isso, como foi?

Gostaria da participação de vocês.

Beijos

Anúncios

Sobre Sora 空

Paulistana, 30 anos, tem 70 gatos em casa.

Publicado em julho 12, 2013, em Uncategorized e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 10 Comentários.

  1. Sora, vendo a situação em que se encontra, acredito que coloca-los para “dormir” seria o mais justo com eles, que doaram toda sua juventude e alegria em suas vidas. Se você ja teve uma conversa franca com o veterinário e as únicas alternativas são esperar que ele termine morrendo só, ou coloca-lo para dormir, eu optaria pela segunda, por carinho e consideração a um anjo que esteve presente fisicamente e te fez tão feliz, se não outra esperança, por que deixa-los morrer em parcelas? que doloroso isso..

    Abraços!

    • Oi Kelly,

      No meu caso, acho justo abreviar a dor do Nati, mas minha mãe se recusa. Ontem ele estava muito mal, não aguento vê-lo sofrer, mas minha mãe ainda não se convence.

      Difícil, muito difícil!

      Obrigada por sua participação Kelly

  2. Muito complicado opinar nestes casos. Os donos, ou melhor, os humanos, devem pensa com a cabeça, ponderar, mas nem sempre é possível. Nessas horas parece que a emoção toma conta e tudo fica mais incrivelmente complicado.
    Eu sempre voto por tentar mais um pouco. Já vi animais saírem de uma condição crítica, dada como irreversível pela “santa” teimosia dos seus cuidadores.
    =/

  3. Aiii é uma situação muito complicada! Eu acho que depende muito do caso, se o animal for bem velho e estiver muito mal acho que não existe outra saída, apesar de ser doloroso, é melhor acabar com o sofrimento do bichinho logo do que ficar prolongando…agora mandar sacrificar por qq coisa, por conveniência, aí já é um absurdo!

    • Situação complicada mesmo Lenize.

      Cada caso é um caso, sou contra a eutanásia em casos de conveniência dos donos, mas quando o animal está sofrendo, acho a melhor opção.

  4. Somente, e somente, nesses casos, onde já não há nada a fazer, onde o sofrimento do animal é absolutamente visível, na minha humilde opinião, eu opto pela eutanásia. Minha gatinha teve pif, e quando vi que ela nem mais parava em pé, mal respirava, resolvemos eutanasiá-la. Foi muito triste, mas estava mais triste ver o quanto ela estava sofrendo por uma doença incurável! Juro que seguramos até onde deu, mas chegou uma hora que foi impossível! Imaginei que ela morreria naquele mesmo dia, o corpinho já demonstrava os primeiros sinais da morte, mas quisemos antecipar para que ela sofresse o menos possível.

    • É Lívia, o Nati, meu cachorro está cada dia mais fraco. Esta semana parece que ele piorou, vou comprar os remédios que o veterinário receitou e torcer pela melhora.

      Mas é difícil mesmo pensar na possibilidade, mesmo que seja para abreviar a dor do animal.

  5. Sora a uns meses atrás meu Amarelão morreu por complicação renal. calculo renal, passou por um veterinário e na mesa de cirurgia morreu, a dor de se perder eles é tão grande que nos deixa egoísta as vezes, mas eu não chegaria a este ponto, eu não seria egoísta a este ponto e talvez aceitaria colocar meu amigo pra dormir, tem pessoas que não nos entende, mas não é tão difícil de entender, quem ama quer bem, eu faria de tudo para manter ele do meu lado, somente eu ultimo, dos últimos casos eu aceitaria uma eutanásia… como é triste…as vezes chorar é o que nos resta.
    Bjs

    • Ninguém gosta de ver seu bichinho de estimação tão amado sofrendo, mas ainda somos egoístas e queremos que ele fique ao nosso lado mais tempo possível. Mas as vezes é melhor deixá-lo partir.

      Obrigada pelo comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: